A METODOLOGIA DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS A PARTIR DA LITERATURA INFANTIL

  • Patrícia do Amaral Guerreiro UERG

Resumo

Sabendo que a literatura infantil e a matemática são conteúdos que possuem um alto teor de relevância na formação inicial do indivíduo e desta mesma forma prossegue em todo o decorrer da vida, atribuímos a este projeto a proposta de se trabalhar com a junção desses conteúdos desde a educação infantil, com alunos da pré- escola, pois neste momento é onde se é introduzido na vida da criança os números, bem como são apresentadas aos contos de fadas e seu universo literário. O projeto tem como finalidade já nesta primeira etapa da vida escolar mesclar ambos os conteúdos introduzindo-os simultaneamente de forma lúdica, propiciando um desenvolvimento para a criança de modo que se possa criar uma percepção e aprendizado de forma mais leve, atrativa e prazerosa, pois, nem sempre a criança cria esta relação com o universo dos números e dos textos. Neste sentido o presente trabalho tem como questionamento a seguinte indagação: Como a matemática pode ser trabalhada na educação infantil, juntamente com a literatura, de modo a despertar o interesse pelo ato de ler, bem como pela Matemática, nas crianças? Além disso, objetiva-se oportunizar situações de resoluções de problemas matemáticos com o uso de histórias infantis, e, materiais como, por exemplo, jogos boole, já que a Matemática se faz presente diariamente em nossas vidas, como as histórias se apresentam no meio familiar, escolar e social. Portanto, também é indispensável levar em consideração a realidade cultural da criança, procurando e esperando com isso, criar uma atmosfera de aprendizagem mais facilitada e incentivando a leitura e o gosto pela matemática, em exemplos práticos da rotina e do cotidiano, num contexto interdisciplinar

Publicado
2017-10-25
Como Citar
GUERREIRO, Patrícia do Amaral. A METODOLOGIA DA RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS A PARTIR DA LITERATURA INFANTIL. Revista do Seminário de Educação de Cruz Alta - RS, [S.l.], v. 5, n. 1, p. 309-310, oct. 2017. ISSN 2595-1386. Disponível em: <http://www.exatasnaweb.com.br/revista/index.php/anais/article/view/108>. Acesso em: 17 oct. 2019.