SER PROFESSOR NA CONTEMPORANEIDADE: EVIDÊNCIAS E PERCEPÇÕES DO BEM/ MAL-ESTAR DOCENTE EM ESCOLAS PÚBLICAS DE CRUZ ALTA

  • Elidiane Fogliatto MOREIRA
  • Maria da Graça Prediger Da PIEVE

Resumo

Esta pesquisa objetivou conhecer os fatores e consequências que promovem o mal/bem-estar na percepção de professores. A abordagem metodológica foi qualitativa e de campo, na qual se buscou analisar as respostas de treze professores que atuam em duas escolas públicas de Educação Básica de Cruz Alta/RS. Os resultados revelaram situações de bem-estar vivenciadas pelas professoras, que traduzem resiliências e motivações, como também, revelou ocorrências de mal-estar em uma maior proporção. Conclui-se que os fatores desencadeantes do bem-estar traduzem-se em respeito, apoio da família e valorização, e, por outro lado, o baixo salário, a sobrecarga de trabalho e a desvalorização, desencadeiam o mal-estar. Dentre as consequências do mal-estar, o desejo de abandonar a docência, pedidos de transferências, licenças saúde, sentimentos de baixa autoestima e desmotivações.

Publicado
2020-02-12
Como Citar
MOREIRA, Elidiane Fogliatto; DA PIEVE, Maria da Graça Prediger. SER PROFESSOR NA CONTEMPORANEIDADE: EVIDÊNCIAS E PERCEPÇÕES DO BEM/ MAL-ESTAR DOCENTE EM ESCOLAS PÚBLICAS DE CRUZ ALTA. Revista do Seminário de Educação de Cruz Alta - RS, [S.l.], v. 7, n. 01, p. 282-289, feb. 2020. ISSN 2595-1386. Disponível em: <http://www.exatasnaweb.com.br/revista/index.php/anais/article/view/801>. Acesso em: 14 aug. 2020.